PT apoiará para presidir Câmara nome comprometido com preservação de conquistas sociais

A Bancada do PT se reúne na próxima segunda-feira (11) para definir o nome do parlamentar que a legenda vai apoiar para a Presidência da Câmara, no mandato tampão até fevereiro de 2017. O líder do PT, deputado Afonso Florence (BA), informou que está conversando com vários candidatos e o escolhido será o que melhor acolher o programa defendido pelo partido em relação à preservação das conquistas trabalhistas, sociais e previdenciárias e que estiver comprometido com a autonomia da Casa.
“Queremos contribuir com o processo e vamos apoiar aquele que tiver mais condições de recuperar a credibilidade da Câmara”, afirmou.
Relembrando o desastre que foi a presidência de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), réu no Supremo Tribunal Federal (STF) e que pode perder seu mandato, em breve, por quebra de decoro parlamentar, Afonso Florence disse que o próximo presidente da Casa precisa respeitar a Constituição e o Regimento Interno da Câmara. “Não podemos ter um novo Cunha no comando do Legislativo, que só vota matérias do seu interesse e, geralmente, projetos que trazem prejuízo e retrocesso para a população”, afirmou.
O líder do PT disse que a Câmara precisa ter independência, apreciar projetos de interesse do Brasil, do governo e dos parlamentares. “O que não aconteceu durante a truculenta gestão de Eduardo Cunha que quando se tratava de matéria do seu interesse não cumpria os ritos, retirava temas importantes das comissões temáticas para que elas fossem votadas no rolo compressor no plenário. E pior, quando ele perdia repetia a votação no dia seguinte, atropelando todos os ritos e legislação”, criticou.
Cronograma – Afonso Florence também defendeu que a eleição para a Presidência da Câmara aconteça na quinta-feira (14), conforme convocou o presidente em exercício, deputado Waldir Maranhão (PP-MA). O colégio de líderes, ignorando a decisão de Maranhão, havia convocado a eleição para a próxima terça-feira (12).
“Chega de atropelos, precisamos primeiro votar o recurso sobre o pedido de cassação do mandato do deputado Eduardo Cunha na Comissão de Constituição e Justiça, e no plenário da Câmara, o que pode acontecer até quarta-feira (13)”, argumentou o líder do PT. Para Florence, toda essa precipitação na escolha do novo presidente da Câmara tem o dedo dos aliados de Cunha para blindá-lo e ainda tentar salvar o seu mandato.
Eduardo Cunha, que estava afastado do comando da Casa e do seu mandato parlamentar por determinação do Supremo Tribunal Federal desde o dia 5 de maio, renunciou à presidência da Casa na tarde de ontem.
Candidatos - Os deputados que irão concorrer à sucessão de Cunha terão até as 12h da próxima quarta (13) para formalizar suas candidaturas. O eleito ocupará um mandato tampão até 31 de janeiro de 2017 – quando se encerraria originalmente o mandato do deputado do PMDB – e não poderá tentar a reeleição em fevereiro. Até o final da tarde de hoje quatro deputados há tinham registrados a sua candidatura: Fausto Pinato (PP-SP), Carlos Henrique Gaguim (PTN-TO), Carlos Manato (SD-ES) e Marcelo Castro (PMDB-PI).
Vânia Rodrigues
Foto: Salu Parente/PTNACÂMARA

________________________________________________

Share on Google Plus

About IPW Noticias

    Blogger Comment
    Facebook Comment