Nota de Pesar pela morte de Wesley Rangel

A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) lamenta a morte do produtor musical Wesley Rangel. Um dos grandes incentivadores da música baiana, ele faleceu na madrugada desta quarta-feira (6), aos 65 anos, no Hospital Aliança, em Salvador, vítima de um câncer de próstata. A SecultBA transmite o seu pesar pelo acontecimento aos familiares e amigos. Fundador da gravadora WR Estúdio, Rangel foi responsável por produzir e lançar artistas e grupos que alcançaram projeção nacional, como Luiz Caldas, Chiclete com Banana, Ivete Sangalo, Edson Gomes, Banda Reflexus, Olodum, Daniela Mercury, Timbalada, É O Tchan, Araketu, Juca Chaves e Babado Novo.

Nascido na cidade baiana de Iramaia, Wesley Rangel veio para a capital em 1967. Cursou Administração de Empresas e, posteriormente, Direito. Uma de suas grandes contribuições para a música da Bahia foi abrir as portas de seu estúdio para novos artistas, criando uma oportunidade para que alcançassem o grande público e fomentando a cadeia musical no estado. Criada em 1975, a WR formou, em 1980, uma banda com alguns dos melhores profissionais do período: Luiz Caldas (arranjos, guitarras e vocais), Cesinha (bateria), Carlinhos Marques (baixo e vocal), Alfredo Moura (Teclados e Arranjos), Carlinhos Brown e Tony Mola (Percussão), Silvinha Torres e Paulinho Caldas (vocais). Esse grupo, a partir de 1984, passa a compor a Banda Acordes Verdes, que acompanhou Luiz Caldas na turnê emblemática para o início da axé music, com o disco “Magia” e o sucesso "Fricote”.

Como reconhecimento à sua contribuição para a cultura e para a projeção da música baiana no Brasil e no mundo, em novembro de 2015, a Assembleia Legislativa da Bahia homenageou Wesley Rangel na celebração pelos 30 anos da Axé Music. A homenagem foi proposta pela Comissão de Educação e Cultura da Casa Legislativa. O corpo de Wesley Rangel será cremado às 15h30, no cemitério Jardim da Saudade, em Salvador.
Share on Google Plus

About IPW Noticias

    Blogger Comment
    Facebook Comment