Dólar opera em baixa, após dados de emprego nos EUA

Se fechar abaixo de R$ 3,10, será o menor valor em um mês.
Moeda acumulou queda de 3,43% na semana passada.


O dólar chegou a cair mais de 1% ante o real no início do pregão desta segunda-feira (6), primeiro dia de negócios após a divulgação de dados do mercado de trabalho nos Estados Unidos.
Às 11h29, a moeda norte-americana tinha queda de 1,12%, a R$ 3,094 na venda, após cair 1,36% na sessão anterior e acumular queda de 3,43% na semana passada. Veja cotação.
Trata-se do menor valor em um mês - se fechar nesse mesmo patamar, será o menor valor desde 6 de março, quando fechou em R$ 3,0565.
Na sexta-feira, com os mercados fechados devido ao feriado de Páscoa, o Departamento de Trabalho dos EUA divulgou que o país criou o menor número de postos de trabalho em mais de um ano em março, o que pode elevar as preocupações sobre a recente desaceleração do crescimento econômico e postergar o início do processo de elevação da taxa de juros no país.
"O dado veio bem mais fraco que o esperado, com praticamente todas as informações ruins... Aqui, o mercado estava fechado, então a correção se dá hoje", disse o economista sênior do Besi Brasil Flavio Serrano.
A expectativa para esta semana é que a moeda norte-americana tenha menos oscilações ante o real, com o cenário político interno mais calmo e poucos indicadores com potencial de causar fortes oscilações.
Na semana passada, a moeda norte-americana oscilou entre R$ 3,1179 na mínima e R$ 3,2902 na máxima, nas negociações intradia.
"Passado o ajuste de hoje, a menos que aconteça algo inesperado, a semana tende a ser mais tranquila e menos volátil do que a semana passada", disse Serrano.
Nesta manhã o Banco Central fará mais um leilão de rolagem dos swaps que vencem em 4 de maio, que equivalem a 10,115 bilhões de dólares, com oferta de até 10,6 mil contratos.
Share on Google Plus

About IPW Noticias

    Blogger Comment
    Facebook Comment