Campeonato Pedesserrense 2014: Cruzeiro é campeão

O XI Campeonato Pedesserrense, Edição 2013/2014, encerrou-se em grande estilo. Iniciado em 22 de dezembro de 2013, com a participação de dez equipes, das variadas regiões do município, em regime interno, no qual só poderiam atuar atletas pedesserrenses, natos ou moradores. No último domingo (6), na comunidade do Bento, após empatarem em 0 x 0, o Bahia local e o Cruzeiro do Alto Bonito, decidiram o título nas cobranças de tiros livres desde a marca penal, pois haviam empatado o primeiro jogo em 2 x 2, no Alto Bonito . E para surpresa dos anfitriões o Cruzeiro venceu, conquistando assim o seu primeiro título de campeão pedesserrense, em clima de revanche, pois o Bahia do Bento conquistou seu único título decidindo com Cruzeiro,em 2008.
Dono da melhor campanha de toda a primeira fase e buscando seu segundo título, diante de um público estimado em 3500 pessoas, o Bahia do Bento procurou jogar valorizando a posse de bola, sua principal característica. Sempre buscando o gol nas jogadas pelas pontas, foi surpreendido ainda no primeiro tempo quando o Cruzeiro numa boa trama entre Marcos, Irones e Betão, este conseguiu deixar Romário no “cara-crachá” com o goleiro Rui. Mas Romário se atrapalhou e fez o impraticável: chutou por cima, perdendo a melhor oportunidade do primeiro tempo. Para dar a resposta, foi Marron que dentro da área, também chutou por cima, desperdiçando a chance de o Bahia do Bento abrir o placar.

Com o primeiro tempo encerrado em 0 x 0, ambas as equipes voltaram para o segundo tempo com a mesma formação, inclusive taticamente. Mas o Bahia do Bento tomou logo a iniciativa de atacar. Por diversas vezes, Joãozinho e João de Ni conseguiram deixar Humberto e Marron em condições de abrir o placar, mas Marron desperdiçou três oportunidades claras, chegando até a acertar a trave. O artilheiro Huberto também não estava numa tarde feliz e só conseguiu acertar a trave em sua melhor chance. Procurando avançar mais a equipe e dar mais qualidade no passe, o Bahia do Bento substituiu Washington por Keu. Este teve uma boa atuação, mas o tão esperado gol decisivo não acontecia. Então o treinador Fá, voltou a mexer no Bahia do Bento, desta vez colocou Tan em lugar de Marron, por questões táticas. Mas o artilheiro Humberto machucou-se e deu lugar a Junior Latino, o qual demonstrou muita falta de ritmo. Enquanto o Bahia do Bento não parava de mudar  a equipe, o Cruzeiro somente aos trinta minutos fez sua única alterção: Gerinho entrou no lugar de Romário, que dava sinais de cansaço. Aos quarenta minutos, o Bahia do Bento foi novamente forçado a mudar, pois o zagueiro Cara de Doce sentiu a coxa e deu Lugar a Leo. O Cruzeiro já se encontrava bastante recuado e procurava jogar tranquilamente demonstrando vontade de levar o jogo aos tiros penais. O que de fato aconteceu.

Nas cobranças de tiros penais, o Cruzeiro demonstrou estar psicologicamente melhor e na primeiro cobrança o goleiro Diego fez uma grande defesa, impedindo Rui de marcar o primeiro gol. Visivelmente abalado por perder o tiro penal, o goleiro Rui não conseguiu defender nenhuma cobrança, até que  no quarto tiro, do Bahia do Bento, Diego voltou a brilhar e fez outra grande defesa no chute de João de Ni. Já era fato: o Cruzeiro venceu e é o campeão pedesserrense 2014.

Seguindo o bom exemplo do povo de Alto Bonito no domingo anterior, a Comunidade do Bento se organizou e preparou uma brilhante recepção. Com muita hospitalidade e cordialidade aos dirigentes da Liga, árbitros, autoridades políticas que se fizeram presentes, e sobretudo à equipe visitante. Foi uma tarde de lazer memorável, digna de muitos elogios. Mesmo ficando com o titulo de vice, o Bahia do Bento ficou reconhecido como o “ campeão moral”, pois além de se manter invicto, levou também o troféu de equipe mais disciplinada da competição.

O Cruzeiro foi o campeão de fato e de direito, desfrutando ainda o “rótulo” de equipe melhor organizada, na opinião pública. Portanto estão de parabéns os presidentes Fá e Gilson de Buião, pelo exemplo de competitividade, organização e disciplina. Igualmente merecem parabéns os atletas de ambas as equipes, por não deixarem que a competição avançasse os limites do campo.

FICHA TÉCNICA

Bahia do Bento: Ruy, Dom, Ney, Cara de Doce (Leo),  Leandro; Nizael, Washington (Keu), Joãozinho,  João de Ni, Marron (Tan) e Humberto (Junior Latino)
Cartões amarelos: Ney, Washington, Joãozinho e Leandro
                                                                                       

Cruzeiro: Diego, Natan, Vivaldo, Nereu, Gegê;  Geraldo, Sirineu, Marcos, Betão, Irones, Romario (Gerinho).                                                                                                                                                                          
Cartões amarelos: Sirineu, Betão, Nereu e Irones


Arbitragem:   José Ronivon
                        Raimundo Valter
                        Marcelo Santos
                        Valdir Santos

Resumo
Cruzeiro – Campeão
Bahia do Bento – Vice-campeão
Aroeira – 3º lugar
Fluminense de Poços – 4º lugar
Ponte Preta – 5º lugar
Palmeiras (Santo Augustinho) – 6º lugar
Vila Nova (Pé do Morro) – 7º lugar
São Paulo – 8º lugar
Bahia (Caldeirão do Negro) – 9º lugar
Vasco – 10º lugar

Total de jogos:48
Total de gols: 100
Média de gols: 2,08 gols por jogo

Artilheiros – Humberto: 6 gols (Bahia do Bento)
                     João de Ni: 5 gols (Bahia do Bento)
                     Rogério: 5 gols (Cruzeiro)
Goleiro menos vazado: Neném: 4 gols sofridos (Fluminense de Poços)
Atleta revelação – Lau (Aroeira)


Melhor ataque -  Aroeira: 17 gols marcados
Melhor defesa - Fluminense de Poços :4 gols sofridos
Pior defesa-  Vasco :15 gols sofridos
Pior ataque: Bahia (Caldeirão do Negro): 2 gols

Equipe mais disciplinada – Bahia do Bento

Share on Google Plus

About IPW Noticias

    Blogger Comment
    Facebook Comment