Ex-jogador Edílson faz "vaquinha" para pagar pensão alimentícia e sair da cadeia


Irmão já conseguiu angariar R$ 45 mil de amigos 

O ex-jogador de futebol e empresário Edílson da Silva Ferreira, conhecido com Edílson Capetinha, continua preso na sede da Polinter, nos Barris, em Salvador. Segundo informações do advogado do ex-jogador, Thiago Phileto Pugliese, Edílson não tem como pagar a dívida, que está em cerca de R$ 130 mil.
— Com muito esforço, o irmão dele já conseguiu angariar algo em torno de R$ 45 mil. Esse valor veio de amigos, pessoas que são muito próximos a ele, que gostam dele, e que conseguiram doar para ajudá-lo nessa soltura.


O advogado explicou que existe um mandado de prisão relativo a um processo que a ex-mulher de Edílson entrou representando o filho deles, que tem 16 anos. O valor inicial da ação era de R$ 27 mil, mas segundo Pugliese, quando o acordo foi proposto a situação financeira de Edílson era outra, já que era jogador de futebol e ganhava bem. Hoje, como ele já não joga mais a situação mudou e ele não tem condições de arcar com o valor tão alto.

— Isso já virou título executivo, a gente vai ter que pagar. A gente tem a chance de entrar com a revisão de pensão, só que em outro processo. Entrei em contato com a advogada da ex-mulher de Edílson e estou tentando equacionar com ela uma maneira de dar um sinal e fazer um parcelamento do restante para que ele não fique mantido em cárcere.

O advogado disse que o mais certo é que Edílson saia da prisão na sexta-feira (28). Pugliese não confirmou se existe outro processo contra o ex-jogador em Brasília.
Share on Google Plus

About IPW Noticias

    Blogger Comment
    Facebook Comment