Campeonato Pedesserrense 2014: definidos os finalistas

Dois jogos válidos pelas semifinais do Campeonato Pedesserrense 2013/2014 movimentaram o interior do município de Pé de Serra. Foram dois empates emocionantes que definiram no último fim de semana (23) os finalistas. O torcedor esperou. O torcedor que se encontrava ansioso pode agora, feliz, assegurar seu ingresso para assistir à grande final. Embora tal alegria esteja presente apenas nos semblantes das torcidas de Cruzeiro e Bahia do Bento, as demais torcidas já se preparam para prestigiar os dois jogos decisivos.


N a comunidade de Poços, o Fluminense local frustrou as expectativas de  seus torcedores e não conseguiu vencer o Cruzeiro. Num jogo de muitas emoções, onde o nervosismo pairavam no rosto de cada jogador, o Cruzeiro foi muito feliz em segurar o placar em 0 x 0. Contudo não encontrou facilidades, pois desde o primeiro minuto o Fluminense buscava o gol incansavelmente, mas o Cruzeiro empurrado pelo grito de sua torcida, que se fez presente em maior número, demonstrou muita resistência física, sobretudo em sua defesa. Nas poucas vezes que o ataque do fluminense vencia a defesa era barrado pelo goleiro Diego, que teve uma atuação invejável. Sem o lateral direito Natan e o zagueiro Bião, suspensos, o Fluminense começou o jogo com Cascaio pela direita, mas este não se destacou, exceto em alguns cruzamentos pelo alto. O zaguerio Molão também esteve aquém de sua capacidade e em muitos momentos do jogo deu sinais de cansaço e deixou-se levar pelo nervosismo.


Procurando acertar melhor os contra-ataques o Fluminense trocou Cascaio por Agamenon e Xuxu por Alex, no segundo tempo, passou a ganhar na qualidade e rapidez do passe. Por outro lado o Cruzeiro abriu mão da experiência de Índio e buscou a força e juventude de Vertinho. Tal mudança serviu para deter a rapidez do Fluminense que insistia nos cruzamentos na área sem sucesso, uma vez que o porte físico da defesa do Cruzeiro lhe permitia cortar todas as jogadas pelo alto. Sempre explorando a corrida de Rogério e Mateus, os quais eram servidos com maestria por Marcos, o Cruzeiro quando saia ao ataque ganhava tempo, pois a defesa do Fluminense só conseguia para com faltas. Com o jogo encerrado em 0 x 0, o Cruzeiro, que venceu o jogo de ida por 2 x 0, fez a festa da classificação para a final pela segunda vez.



 
FICHA TÉCNICA
Fluminense: Neném, Cascaio (Agamenon), Molão, Bal, Mateus; Boneca, Gideon, Zezé Cabeção, Xuxu (Alex); Íris e Wismário.
Cartões amarelos: Molão, Matheus, Íris, Gideon, e Zezé Cabeção.
Cartão Vermelho: Zezé Cabeção


 
Cruzeiro: Diego, Natan, Vivaldo, Nereu, Gegê;  Geraldo, Índio (Vertinho), Marcos , Betão; Matheus e Rogério.
Cartões amarelos: Natan e Betão.                                

Arbitragem:  Raimundo Valter
                       Valdir dos Santos
                        Antonio Carlos
                        Josafá Santos


O Bahia do Bento será o adversário do Cruzeiro na final, mas foi muito difícil garantir o empate em 0 x 0 com a Aroeira, mesmo jogando em sua comunidade, o Bento. Mesmo com apoio total de sua torcida, a equipe não conseguiu ser superior em campo, inclusive em vários momentos do jogo os visitantes tiveram a oportunidade de abrir o placar, principalmente através de Jair. Como havia feito melhor campanha na primeira fase, o Bahia do Bento asseguraria a classificação com o empate, mas demonstrou muito empenho de vencer durante o jogo. Por outro lada a Aroeira sabendo da obrigação de vencer não mediu consequências e procurou o gol durante todo o jogo. Ainda no primeiro tempo, o Bahia do Bento teve a grande chance de marcar com João de Ni livre na área e frontal ao goleiro fez o indesejado, ao tentar cobrir o goleiro, jogou por cima do travessão. Imediatamente a Aroeira respondeu à altura com Jair, que pelo lado da área ficou “cara-crachá” com o goleiro Ruy e bateu forte, mas como num milagre Ruy conseguiu desviar para fora com a ponta da chuteira.


De volta para o segundo tempo, a torcida do Bahia do Bento ovacionava incansavelmente o nome de Ruy, que fez diversas defesas difíceis para segurar o empate, pois a Aroeira foi por todo o segundo tempo superior. Para dar mais experiência na marcação, O Bahia do Bento colocou o zagueiro Leo em lugar de Ney, esta mudança deixou o Bahia mais compacto na defesa , já para melhora a pontaria no ataque pôs Dodô no lugar de Tan. Enquanto isso, a Aroeira procurou adiantar a equipe e substituiu lateral João por André. Mas não se sabe por que razão mudou tirou Jair para colocar Railton, que não correspondeu. Invicto na  competição, dez jogos, o Bahia do Bento pôde comemorar a classificação para a final pela segunda, já que o jogo ida também terminou empatado  em 1 x 1, e vai tentar o bicampeonato.



FICHA TÉCNICA

Aroeira: Silvano, Saqué, Bolinha, Cara Cagada, João Batista (André); Adailton, Gilvan, Lau, Robinei; Manoel  e Jair (Railton).
Cartões amarelos:  Bolinha, Cara Cagada, Adailton, Jair , Gilvan, Lau

Bahia do Bento: Ruy, Dom, Ney (Leo), Cara de Doce,  Leandro; Nizael, Keu, Joãozinho, Tan (Dodô); João de Ni e Humberto


Arbitragem:  José Ronivon
                       Marcelo Santos
                       Luciene de Jesus
                       Jackson Santos


Semifinais

 16/03/14 -  Aroeira   1 X 1  Bahia do Bento – Distrito de Aroeira
 16/03/14 -  Cruzeiro  2 X  0  Fluminense de Poços – Faz. Alto Bonito

23/03/14 - Bahia do Bento 0 X 0  Aroeira – Comunidade do Bento
23/03/14 -  Fluminense de Poços  0 X 0 Cruzeiro – Comunidade de Poços


Finais

30/03/2014 – Cruzeiro  X Bahia do Bento – Local a definir
06/04/2014 – Bahia do Bento X Cruzeiro – Local a definir

José Osmar Rios Macedo

VICE-PRESIDENTE DA LPD

Share on Google Plus

About IPW Noticias

    Blogger Comment
    Facebook Comment