Derrubada da proposta, de autoria do ex-presidente do Senado José Sarney (PMDB/AP), teve decisivo apoio dos suplentes

O plenário do Senado rejeitou na noite desta terça-feira (9), proposta de emenda à Constituição que acabava com a figura do segundo suplente e proibia parentes na chapa, um projeto moralizador que tentava responder à pauta das ruas. O texto precisava de 49 dos 81 votos da Casa. Recebeu 46, com 17 contrários e uma abstenção. A ausência de 16 senadores ajudou a enterrar o projeto - ausências equivalem a um voto não.
A derrubada da proposta teve ainda o decisivo apoio dos suplentes. Dos 16 que exercem o mandato, oito foram contrários à PEC: Antonio Carlos Rodrigues (PR-SP), Ataídes Oliveira (PSDB-TO), Clésio Andrade (PMDB-MG), Eduardo Lopes (PRB-RJ), Gim Argello (PTB-DF), Ruben Figueiró (PSDB-MS), Wilder Morais (DEM-GO) e Zezé Perrella (PDT-MG). A proposta era de autoria do ex-presidente do Senado, José Sarney (PMDB/AP).

Share on Google Plus

About IPW Noticias

    Blogger Comment
    Facebook Comment